Seguidores

domingo, 25 de abril de 2010

Nos braços do amigo  
O ursinho até esquece
Que é de pelúcia

4 comentários:

Elcio Tuiribepi disse...

Oi Teresa, agora que li a sua cronica, caramba...que história mais bacana, mas é verdade mesmo?
Já vi alguns casos parecidos de sacrificio de um garoto que atravessava um rio de canoa por quase meia hora, depois andava mais uns 15 ou 17 km a pé, não lembro direito, para poder chegar a escola, tinha que acordar de madrugada para dar tempo, a escola era uma casinha dividida com dois quadros-negros(escrevi certo...rs)na mesma sala, um na rente e um outro nos fundos da sala, duas séries diferentes numa mesma sala...é a educação no nosso Brasil...
Parabéns pela cronica, ficou bem escrita sim...tenho alguns contos, mas todos voltados para o humor...
Um abraço na alma...bjo

Elcio Tuiribepi disse...

O haikai também ficou show...um dos melhores que li por aqui...rs

Miriam de Sales Oliveira disse...

Puxa,que bela foto.Diz tudo da poesia do momento,da alegria e da confiança.E os versos...concisos e perfeitos. bjs

Daniel Hiver disse...

Teresa..
Gostei especialmente desse haikai.
Um bom dia!
Daniel